Lã Portuguesa


Proveniente de ovelhas de raças autóctones, é seleccionada pelo comprimento e espessura das suas fibras. Os fios são de produção inteiramente artesanal, obtidos em pequenas séries e os fios industriais são criados em colaboração com associações de produtores. Em Portugal existem catorze raças autóctones de ovelhas, várias delas seriamente ameaçadas de extinção. Este projecto visa valorizar o património natural e cultural, bem como contribuir para a continuidade das raças ovinas portuguesas.
Os fios são de produção inteiramente artesanal, obtidos em pequenas séries. As meadas são fiadas localmente recorrendo a técnicas artesanais de processamento sem adição de qualquer produto químico Este projecto visa valorizar o património natural e cultural, bem como contribuir para a continuidade das raças ovinas portuguesas. O processo de tosquia consiste em cortar a lã bem rente ao corpo da ovelha, é indolor, o equivalente a um corte de cabelo nos humanos. A maior parte dos ovinos que existe são domesticados, e ao contrário do que acontece nas raças selvagens, em que o pêlo cresce muito menos e cai naturalmente, a lã das ovelhas domesticadas cresce continuamente sem parar. Uma ovelha que não seja tosquiada no Verão vai sobreaquecer e perder a capacidade de regular a temperatura corporal no tempo quente, para além do aumento de peso que lhe vai causar muito desconforto e atrapalhar a sua mobilidade.